Página Inicial

‹ VOLTAR

ComunicadosVer todos os comunicados 

 

R&D NESTER na lista das 100 empresas com maior investimento em I&D em Portugal

IPCTN 2017 - R&D NESTER na lista das 100 empresas com maior  investimento em I&D em Portugal (categoria equivalente a PME's)

No passado mês de fevereiro, a Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) publicou a lista das empresas com mais despesa em atividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) em Portugal, resultado do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN) relativo a 2017.

De acordo com os resultados apresentados, o R&D NESTER encontra-se na lista das empresas portuguesas (categoria equivalente a PME's), que mais investiram em I&D durante o ano de 2017, com um valor superior a 1 milhão de Euros. 

Esta lista é parte integrante da publicação disponível no portal da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC).

Para o R&D Nester, integrar a lista das 100 empresas nacionais com maior investimento em I&D é sinal do compromisso assumido perante os seus acionistas e o país, no desenvolvimento de novas e inovadoras soluções na área do sector energético.

Presentemente, o R&D NESTER tem em curso vários projetos de I&D, abrangendo tópicos como: Integração de Renováveis, Flexibilidade, Cooperação TSO-DSO, Big Data, entre outros. O portfolio completo de projetos concluídos e em desenvolvimento pode ser consultado aqui.

De referir por ultimo, que em termos nacionais, no ano em análise, em Portugal a despesa total em I&D atingiu globalmente 2.585 milhões de euros, o que representa um aumento de cerca de 8% face a 2016. No que toca ao impacto no PIB, a despesa em I&D representou 1,33%, dos quais 0,67% correspondem ao setor empresarial - cerca de 50% da despesa total.

 

 

O IPCTN constitui a fonte de informação estatística oficial relativa a atividades de I&D em Portugal. Trata-se de uma operação de âmbito censitário, de resposta obrigatória, realizado em conformidade com os critérios definidos a nível internacional pelo Eurostat e OCDE, tendo como referência o Manual de Frascati.


Ver todas as newsletters